Simples Nacional - PGDAS-D: suspensão da inscrição estadual - CF/DF


A Secretaria de Fazenda irá irá suspender a inscrição estadual dos contribuintes do DF enquadrados como ME ou EPP que não transmitirem o PGDAS-D por um período de 03 meses consecutivos ou 06 alternados. Fique de olho.

DECRETO Nº 38.505, DE 22 DE SETEMBRO DE 2017

Publicado no DODF nº 184, de 25/09/2017. Pág. 1.

Altera o Decreto nº 18.955, de 22 de dezembro de 1997, que regulamenta o Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação - ICMS; e o Decreto nº 25.508, de 19 de janeiro de 2005, que regulamenta o Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza – ISS.

O GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 100, inciso VII, da Lei Orgânica do Distrito Federal, e tendo em vista o disposto nos artigos 73 e 78 da Lei nº 1.254, de 08 de novembro de 1996, DECRETA:

Art. 1º Ficam acrescentados os números 7 e 8 à alínea "c" do inciso I do art. 29 do Decreto nº 18.955, de 22 de dezembro de 1997, com as seguintes redações:

"Art. 29. ......................................................................................................................

I - ..........................................................................................................................

....................................................................................................................................

c) ..............................................................................................................................

....................................................................................................................................

7) que o contribuinte, enquadrado como Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) e optante pelo Simples Nacional, deixou, por um período de três meses consecutivos ou seis meses alternados, de preencher e transmitir, no prazo previsto na legislação, o Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional - Declaratório (PGDAS-D) ou realizou o preenchimento deste com omissão de receitas correspondentes às suas operações e prestações realizadas no período de apuração;

8) que o contribuinte, após ser notificado pela Administração Fazendária, reincidiu na prática de emissão de documento fiscal com erro que resultou em destaque a menor do imposto.

..................................................................................................................................."

Art. 2º Ficam acrescentados os números 6 e 7 à alínea "d" do inciso I do art. 23 do Decreto nº 25.508, de 19 de janeiro de 2005, com as seguintes redações:

"Art. 23. ....................................................................................................................

I - ..........................................................................................................................

....................................................................................................................................

d) ..............................................................................................................................

....................................................................................................................................

6) que o contribuinte, enquadrado como Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP) e optante pelo Simples Nacional, deixou, por um período de três meses consecutivos ou seis meses alternados, de preencher e transmitir, no prazo previsto na legislação, o Programa Gerador do Documento de Arrecadação do Simples Nacional - Declaratório (PGDAS-D) ou realizou o preenchimento deste com omissão de receitas correspondentes às suas operações e prestações realizadas no período de apuração;

7) que o contribuinte, após ser notificado pela Administração Fazendária, reincidiu na prática de emissão de documento fiscal com erro que resultou em destaque a menor do imposto.

..................................................................................................................................."

Art. 3º Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Art. 4º Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 22 de setembro de 2017

129º da República e 58º de Brasília

RODRIGO ROLLEMBERG

http://www.fazenda.df.gov.br//aplicacoes/legislacao/legislacao/TelaSaidaDocumento.cfm?txtNumero=38505&txtAno=2017&txtTipo=6&txtParte=.

Atenciosamente,

Márcio Braz

Legislação Contábil


Posts Em Destaque
Posts Recentes